2.3.08

O perigoso caminho do PSD...

A ler atentamente:
§
Porque na altura da eleição de Luis Filipe Menezes defendi a mudança, por necessária face à dificuldade de afirmação política de Marques Mendes, também agora, como sempre procuro, dou a mão à palmatória verificando que a tal mudança, necessária, não o foi no sentido esperado, o da melhoria interventiva de um partido crucial ao regular funcionamento da democracia , facto comprovado e afirmado perante a divagação e deriva política muito perigosas que Luis Filipe Menezes encetou, por manifesta incapacidade de se impor através de ideias e projectos nacionais, seguindo raciocínios facilitistas, de linhas de orientação política baseadas na boleia dos temas quentes e fracturantes do momento e, assim, conduzindo o PSD para caminhos seguramente pantanosos.
Porque tudo isto é verdade, porque ainda há quem pense e se mostre capaz de raciocinar dentro do partido; porque o PSD sendo um partido onde as bases sempre contaram, é, igualmente, um partido onde os "quadros" fazem a diferença, por tudo isto se reproduzem aqui, na hiperligação aconselhada, as afirmações de J. Pacheco Pereira, que subscrevo por inteiro.

1 comentário:

BlahBlahBlah disse...

[Um sorriso]

[Outro sorriso]

[E ainda outro sorriso]...